Central de Informações

Buscar:

Todos Artigos Notícias Estudos


Últimas notícias

Indumed na Expo Emergência 2013
Data: 17/07/2013
Visite o estande da Indumed na Expo Emergência 2013 e conheça um dos maiores avanços da ressuscitação nos últimos 20 anos!
» Ver detalhes

Indumed na Feira Hospitalar 2013
Data: 07/05/2013
Visite o estande da Indumed na Feira Hospitalar 2013 e conheça os novos equipamentos e tecnologias da ZOLL.
» Ver detalhes

CIRC Trial reforça papel do AutoPulse utilizado pelo SAMU-DF
Data: 20/06/2012
Novo estudo divulgado no Brasil reforça o papel da tecnologia utilizada pelo SAMU-DF no atendimento a vítimas de parada cardíaca
» Ver detalhes

Serviço de Ambulância Grega Padronizado com a ZOLL
Data: 07/10/2011
O serviço de ambulância grega completa a padronização para equipamentos de ressuscitação da ZOLL
» Ver detalhes

Forbes: ZOLL, uma das Empresas Mais Confiáveis dos EUA
Data: 07/10/2011
A ZOLL Medical é nomeada uma das empresas americanas mais confiáveis pelo 3º ano consecutivo
» Ver detalhes

Evidências Irrefutáveis da Importância da RCP Automatizada
Data: 07/10/2011
Novos documentos publicados sobre segurança nas ambulâncias apresentam evidências irrefutáveis da importância crítica da RCP automatizada
» Ver detalhes

Brigada de Incêndio de Berlim é Equipada com o AutoPulse
Data: 07/10/2011
A Brigada de Incêndio de Berlim é equipada com o AutoPulse da ZOLL – Bomba não-invasiva de suporte cardíaco
» Ver detalhes

AED Plus Equipando o Maior Terminal Aeroportuário Do Mundo
Data: 07/10/2011
Maior distribuição pública de AEDs na China
» Ver detalhes

 1 

RCP em Destaque pelas novas Diretrizes

 

AS DIRETRIZES DA AHA DIZEM QUE A RCP ESTÁ DE VOLTA AOS HOLOFOTES... PARA A ZOLL, ELA NUNCA SAIU!

 

AS PROVAÇÕES E TRIBULAÇÕES DA RCP MANUAL
Você e seu parceiro respondem a uma chamada de um senhor de 60 anos de idade com parada cardíaca súbita. A chamada é do outro lado da cidade em horário de pico. Dez minutos são necessários para que vocês consigam chegar ao local. Você sobe correndo três lances de escadas para encontrar o paciente no quarto dos fundos. Um mulher frágil de 40Kg está tentando fazer compressões no peito do seu marido deitado na cama. Ele tem 77Kg, é grisalho e está pálido. Sua esposa conta com você
para ajudar.
Você inicia o caos controlado. Você e sua equipe o colocam no chão. Um bombeiro inicia as compressões. Você corta camisa, coloca eletrodos em seu tórax – não há nada no monitor. Nenhum pulso. As compressões continuam.
  Você tenta inciar uma IV (já que não há pressão sanguínea, é difícil encontrar uma veia). Você o intuba.
Finalmente, seu parceiro apalpa uma veia e realiza uma IV. Ele aplica Epi, mas não há nenhuma resposta. Outro bombeiro assume as compressões.
Você avista algo no seu monitor, finalmente. Parece uma FV, então desfibrila;
ainda sem pulso.
As compressões continuam por mais 2 minutos. Neste momento, o paciente está em processo de taquicardia ventricular. Você aplica o choque nele e o pulso retorna. Você aplica lidocaína no paciente e ele está pronto para ser transportado.
Ao descer as escadas, o paciente perde o pulso. No andar de baixo, você coloca-o no chão. As compressões são retomadas e Epi é ministrada. Você o tem de volta.
  Assim que você chega na ambulância, ele tem nova parada. Agora que você passou por toda a equipe, o primeiro bombeiro está de volta a fazer compressões. Ele está tentando, mas está cansado.
Assim que você se prepara para o transporte, outro bombeiro assume as compressões. Ele cai assim para trás que a ambulância se move. Ao levantar, o bombeiro segura-se em uma alça de teto, apertando o paciente com uma mão somente.
Ao fazer uma curva, o bombeiro tenta se segurar, apertando, ainda, o paciente com uma mão apenas. Por vezes, ele pressiona o esterno, em outras, ele pressiona o abdômen. Ele murmura algo sobre quebrar outra costela.
O paciente ainda está pálido. Não há nada no monitor.

A ambulância para repentinamente porque alguém não parou para ela em um cruzamento.
O bombeiro perde o equilíbrio, cai para frente e esbarra no assento móvel. Ele se levanta e continua as compressões.
Você finalmente chega ao hospital. Ao desembarcar o paciente, você olha no fundo da ambulância e verifica que o bombeiro está sem fôlego e machucado.

A RCP É VITAL. MAS REALIZÁ-LA PODE SER UM DESAFIO, MESMO COM OS MELHORES ESFORÇOS

A RCP está recebendo cada vez mais atenção, devido às Diretrizes da AHA, que colocam a circulação de volta ao destaque. O tema maior das Diretrizes da AHA de 2005 é a ênfase em realizar uma RCP efetiva e de alta qualidade. A maior mudança foi a proporção entre as compressões e as ventilações – 30 compressões para cada 2 ventilações. Essas mudanças significativas foram feitas com a finalidade de:
1) Circular mais sangue;
2) Simplificar as instruções sobre RCP;
3) Aumentar o número de compressões torácicas por minuto;
4) Reduzir as interrupções de compressões (ex.: períodos sem fluxo).
De acordo com AHA, o novo foco se deu por conta de estudos realizados que mostraram que "a circulação sanguínea aumenta a cada compressão em série e deve ser feita novamente após interrupções"*. Além do mais, os autores das Diretrizes verificaram uma diferença "chocante" entre dados, revelando o papel critico de uma RCP precoce e de alta qualidade no aumento das taxas de sobrevivência a paradas cardíacas, e dados mostrando que poucas vítimas de paradas cardíacas recebem RCP – com um número menor ainda recebendo RCP de alta qualidade.
Uma RCP precoce pode rapidamente retornar o sangue rico em oxigênio ao coração, através do corpo. Além do mais, quando a RCP realizada em conjunto com a desfibrilação (indicado em 50% dos casos), ela contribui para retornar o ritmo normal do coração, o que pode dobrar as chances de sobrevivência do paciente, especialmente aqueles 75-80% que sofrem a parada cardíaca em casa ou em outros lugares fora do hospital.
Muitos especialistas médicos acreditam que a ênfase renovada sobre a circulação é a mudança mais significativa sobre RCP desde que ela foi aceita há mais de 45 anos atrás, e eles estão claramente expressando suporte para a importância de compressões torácicas.
De acordo com as Diretrizes da

  AHA de 2005: "A RCP é importante tanto antes quanto depois da entrega de choques. Quando realizada imediatamente após o colapso do paciente por parada cardíaca causada por fibrilação ventricular, a RCP pode dobrar ou triplicar as chances de sobrevivência do paciente. Após 5 minutos de FV sem tratamento, os resultados podem ser melhores se a entrega de choques (desfibrilação correta) for precedida por um período de RCP com compressões torácicas eficientes, que enviam sangue às artérias coronárias. A RCP é importante também após a entrega do choque; muitos pacientes apresentam assistolia ou atividade elétrica sem pulso durante vários minutos após a desfibrilação. A RCP pode converter esses ritmos a um ritmo de perfusão".*
As Diretrizes agora afirmam o que você já sabia desde sempre: a RCP é importante. Ela deve ser feita com eficiência. A RCP deve ser de alta qualidade e realizada juntamente com desfibrilação. Em 1992, as Diretrizes assinalavam que os socorristas deveriam "aplicar o
choque primeiro, realizar compressões depois." Em 2000, o foco estava na Cadeia de Sobrevivência. Hoje em dia, a RCP está de volta e é vista como tão importante quanto a desfibrilação.
Tudo isso está acontecendo agora pelo que os pesquisadores andam descobrindo. Aqui está o que alguns* deles estão falando:
• Em Circulation, Benjamin S. Abella, MD, et al concluíram: "Taxas de compressões torácicas dentro dos hospitais estavam abaixo das recomendações de ressuscitação publicadas, e taxas de compressões abaixo do indicado em nossos estudos correlacionavam-se com um fraco retorno da circulação espontânea. A qualidade da RCP é certamente uma determinante crucial na sobrevivência a uma parada cardíaca, o que sugere a necessidade de medição rotineira, monitoramento e sistemas de feedback durante a ressuscitação atual".
• Em JAMA, Lars Wik, MD et al, notaram que em ambientes pré-hospitalares, "a performance nas compressões torácicas reais estão drasticamente fora das recomendações das diretrizes. Métodos de treinamento devem ser melhorados para refletir emergências cardíacas da vida real, focando na profundidade e freqüência, junto com períodos mínimos de interrupção (hands-off)".
Enquanto muitos socorristas são bem intencionados e tentam arduamente, uma RCP manual eficiente e de qualidade pode ser desafiadora. A performance varia de acordo com o peso do paciente e a força da pessoa
 

que aplica as compressões. E há outros fatores – Há quanto tempo o paciente está nesta condição? Há quanto tempo antes que alguém o achasse? O telefone de emergência foi acionado de imediato? Alguém iniciou uma RCP? Havia um DEA por perto? Todos esses fatores podem influenciar a capacidade de se salvar uma vida.
A ZOLL Medical Corporation acredita que muito mais pode ser feito com uma tecnologia projetada para te ajudar a realizar seu trabalho. Nós não pensamos em podemos fazer mágica, mas entendemos que você deve ter ajuda ao realizar a RCP da mesma forma que o desfibrilador/monitor o ajuda a entregar choques, caso necessário, ou monitorar a condição do paciente.
Simplificando, você precisa de melhores ferramentas. A ZOLL vislumbra um dia em que nenhum socorrista esteja presente em uma parada com apenas com suas próprias mãos – e sem nenhum auxílio– para realizar a RCP. Para essa finalidade, a ZOLL oferece produtos que podem ajudá-lo a realizar a melhor RCP possível, para que você possa oferecer as melhores chances de sobrevivência aos seus pacientes.

E SERIES – AGORA COM REAL
CPR HELP!**

O E Series™ é feito para as ir de encontro com demandas específicas e as condições extremas que os socorristas profissionais encaram todos os dias. É o primeiro equipamento de SAV da ZOLL a incluir a tecnologia Real CPR Help™ , similar àquela encontrada nos seus DEAs. Um eletrodo em peça única, conhecido como CPR-D•padz™ inclui um sensor que mede em tempo real a freqüência e profundidade das compressões torácicas. O E Series converte os dados de compressão do CPR-D•padz e fornece imediatamente feedback visual e opcionalmente de áudio, como "Pressione mais forte" ou "Boas compressões", conforme necessário.

Dessa maneira, os socorristas tem contínuos feedbacks que lhes dizem – via comandos amigáveis ao usuário – o quão bem eles estão aplicando as compressões torácicas, assim promovendo o objetivo de circular sangue para ajudar a manter a vida de uma vítima de uma parada cardíaca súbita. Adicionalmente, um temporizador indica quanto tempo ocioso em que não são aplicadas as compressões.
Somado a isso, os dados da RCP podem ser gravados e baixados, junto com outros dados de desfibrilação, com o software RescueNet™ Code Review em um laptop ou desktop. Isso permite que os dados possam ser visualizados após o evento, fornecendo aos gerentes um resumo de todas as atividades envolvendo a performance da RCP, incluindo:
• Um ECG completo que funciona como uma linha do tempo para o resgate todo;
• Uma leitura da freqüência e profundidade das compressões torácicas de RCP;
• Porcentagem de "Compressões em alvo" (ex.: compressões feitas tanto com a freqüência e profundidade apropriadas), bem como uma representação visual dos períodos sem fluxo;
• Um visualização resumida de todas as compressões em termos de profundidade e freqüência;
• Dados mostrando quando os comandos de áudio (ex.: "Comprima Mais Forte" ou " Boas Compressões") foram comunicados ao socorrista.
Essas informações podem fornecer uma oportunidade excelente para treinamento, como parte de qualquer programa contínuo de Melhoramento Contínuo da Qualidade. O Code Review faz parte do RescueNet™, que é a única suíte de softwares totalmente integrados para
  Serviço de Emergência Médica que combina as informações do equipamento médico e do paciente, e integra as operações ao gerenciar os dados desde a chamada de emergência ao faturamento do cliente.

AUTOPULSE: COMPRESSÕES CONSISTENTES, SEM INTERRUPÇÕES

A Bomba de Suporte Cardíaco Não invasiva AutoPulse® ZOLL – o único aparelho de sua categoria – entrega compressões torácicas consistentes e ininterruptas. Reduzir tais compressões é parte essencial dos Guias AHA 2005.
O AutoPulse é um equipamento portátil, automatizado, com uma faixa de distribuição de carga LifeBand®, fácil de usar, que se adapta ao peito completamente, fornecendo durante a parada cardíaca fluxo sanguíneo próximo do normal para o coração e o cérebro, se comparados aos esforços manuais de RCP.* Adicionalmente, ele libera socorristas para se focarem em outras intervenções de salvamento de vida, enquanto ajuda socorristas a melhorarem a qualidade da performance da RCP.
Um estudo recente, apresentado no JAMA*, monitorou o uso do AutoPulse pelo Richmond Ambulance Authority (RAA), na Virgínia. O estudo descobriu que, quando comparado a pacientes de RCP manual, os pacientes de AutoPulse apresentaram as seguintes maiores taxas de:
• Retorno da circulação espontânea (34,5% contra 20,2%);
• Sobrevivência até a chegada no hospital (20,9% contra 11,1%);
• Sobrevivência até a alta hospitalar (9,7% contra 2,9%).
De acordo com o Diretor Médico, Joseph P. Ornato, MD, a RAA é a primeira agência de Serviço de Emergência Médica nos

 

Estados Unidos a mostrar que mais pacientes podem sobreviver ao receberem alta do hospital com o uso do AutoPulse.
Um cliente do AutoPulse, David Tetrault, CCEMT-P, administrador da St. Francois County Ambulance District, em Missouri, comentou: "O AutoPulse é uma aquisição excepcional aos nossos esforços de RCP. Quando o usamos, nós vemos os pulsos dramáticos nas extremidades dos pacientes em parada cardíaca, o que é raramente obtido com compressões manuais. Observamos um melhoramento notável na coloração da pele dos pacientes, que é um sinal claro de um melhor fluxo sanguíneo. Não consigo esgotar o assunto no que se refere ao AutoPulse contribuir em aumentar a performance de compressões torácicas, assim como a circulação. Nossas equipes amam o AutoPulse porque eles acreditam que ele pode ajuda-los a proporcionar aos pacientes melhores chances de sobrevivência a uma parada cardíaca".

AED PRO E AED PLUS COM O REAL CPR HELP

Juntamente com as mudanças de software que fazem do AED Pro® e AED Plus™ da ZOLL alinhados com as Diretrizes, ambos os DEAs oferecem Real CPR Help através do CPR-D•padz. O AED Pro também oferece recursos avançados para socorristas profissionais, incluindo o monitoramento de ECG com os eletrodos de ECG padrão; capacidade combinada de DEA e desfibrilação manual, com o controle de acesso para usuários de SAV; durabilidade e incomparável robustez. Desenvolvido para ambientes extremos, o AED Pro é o único DEA no Mercado a passar no teste de queda de 1,5m e ter uma classificação IP55 para resistência a poeira e água.
Tal feedback pode ser útil quando você considera que quase metade das vítimas que têm colapsos inicialmente necessitam de desfibrilação. Para outras vitimas, entretanto, que devem ter ritmos cardíacos não chocáveis, a principal ação para sobrevivência é a RCP eficiente. Um DEA e a habilidade de obter um feedback sobre a profundidade e freqüência das compressões da RCP durante uma ocorrência, pode ajudar os primeiros socorristas a entregar uma terapia de salvamento de vida reforçada nos primeiros minutos críticos.
O SEM de Boston, que lida anualmente com aproximadamente 95 mil chamadas de socorro, tem aproximadamente 174 AED Pros, que estão equipados com o CPR-D•padz da ZOLL.

Os equipamentos estão distribuídos pela sede do SEM de Boston, seu centro para chamadas de emergência e em sua frota de ambulâncias, caminhões de supervisão e veículos de operações

 

especiais. Eles também tem unidades de AED Pro nas bicicletas que fazem a patrulha em grandes eventos, como a Maratona de Boston e a festa anual de Quatro de Julho, onde multidões vão dos 300 a 500 mil pessoas.

RESCUENET CODE REVIEW: DADOS DE REVISÃO DE PERFORMANCE EM RCP PARA EFEITOS DE TREINOS

O RescueNet Code Review captura e organiza eletronicamente os dados obtidos dos desfibriladores ZOLL. O Code Review fornece relatório das ondas ECG e a profundidade e freqüência das compressões de RCP, para melhoria do treinamento e processos. A edição padrão deste software está disponível para download grátis no site da ZOLL, www.zoll.com.
O Code Review é uma solução de software que faz parte do RescueNet™ da ZOLL Data Systems. O RescueNet é a única suíte de aplicativos de softwares totalmente integrados que permitem que as organizações de SEMs gerenciem as informações importantes para uma máxima performance. O RescueNet permite aos usuários captar, coletar e rever eletronicamente muitos dados, não apenas para melhorar a observância do JCAHO (ou outros órgãos de acreditação hospitalar), mas também para avaliar a performance da ressuscitação e rever os resultados que auxiliem as melhorias contínuas de qualidade. Desde o despacho auxiliado por computador, contas, dados coletados em serviço e agendamento da equipe, o RescueNet oferece a habilidade de ligar a toda rede de eventos dentro de um único Serviço de Emergência Médica.

 

AJUDANDO A MELHORAR A PERFORMANCE DA RCP

Os produtos da ZOLL ganharam aceitação por muitos motivos, sendo um deles o foco contínuo em incorporar o auxílio à RCP em dispositivos projetados especialmente para SEM. Em 2002, a ZOLL foi o primeiro fabricante a reconhecer a importância em ajudar os socorristas com performance da RCP. Essa abordagem vem sendo validada pela forte ênfase na RCP pelas Diretrizes da AHA de 2005. Até a presente data, a ZOLL estima que mais de 500 mil socorristas ao redor do mundo têm acesso aos DEAs da ZOLL com Real CPR Help, que pode auxiliá-los a realizar uma RCP de alta qualidade. A ZOLL vai continuar com seu compromisso em oferecer tecnologia que ajude os profissionais de SEM a fornecerem a melhor RCP possível e melhorar seus esforços de ressuscitação para que mais pessoas possam sobreviver a paradas cardíacas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Últimos estudos

Timerman Melhora Hemodinâmica com AutoPulse
Data: 07/10/2011
Performance hemodinâmica melhorada com um novo dispositivo de compressão torácica durante tratamento em parada cardíaca dentro de hospitais
» Ver detalhes

Swanson: Impacto do AutoPulse no APH
Data: 07/10/2011
O efeito de um dispositivo de auxílio à RCP sobre a sobrevivência na chegada do departamento de emergência em parada cardíaca fora do hospital
» Ver detalhes

Ornato: Impacto do AutoPulse no APH
Data: 07/10/2011
Ornato: Impacto do AutoPulse no APH
» Ver detalhes

Importância do AutoPulse no Transporte
Data: 07/10/2011
Vários estudos apresentados na Americian Heart Association (AHA) demonstram a importância crítica do AutoPulse durante o transporte
» Ver detalhes

Ikeno: Sobrevivência Neurologicamente Intacta com Autopulse
Data: 07/10/2011
Aumento de perfusão de tecido por um novo dispositivo de compressão aumenta a sobrevivência neurologicamente intacta em um modelo suíno de parada cardíaca prolongada
» Ver detalhes

Halperin Melhora Hemodinâmica com AutoPulse
Data: 07/10/2011
Ressuscitação Cardio-pulmonar com um novo dispositivo de compressões torácicas em um modelo de parada cardíaca suíno
» Ver detalhes

Casner: Melhora do ROSC no APH com AutoPulse
Data: 07/10/2011
O impacto de um novo dispositivo de auxílio à RCP na taxa de retorno da circulação espontânea em paradas cardíacas fora do Hospital
» Ver detalhes

Autopulse: Seguro e Eficiente para Uso Pré-Hospitalar
Data: 07/10/2011
O AutoPulse é seguro e eficiente na RCP de APH
» Ver detalhes

AutoPulse: Segurança nas Ambulâncias
Data: 07/10/2011
Novos documentos publicados sobre segurança nas ambulâncias apresentam evidências irrefutáveis da importância crítica da RCP automatizada
» Ver detalhes

AutoPulse x RCP Manual
Data: 07/10/2011
Dados do Registro da Califórnia sobre o AutoPulse apresentados na reunião da AHA mostram resultados melhorados e sem danos
» Ver detalhes

 1   2 




Avenida Vereador José Diniz, 2303 - Campo Belo
São Paulo/SP - Brasil - CEP: 04603-001

Tel: (+55) 011 2626-4444