Central de Informações

Buscar:

Todos Artigos Notícias Estudos


Últimas notícias

Indumed na Expo Emergência 2013
Data: 17/07/2013
Visite o estande da Indumed na Expo Emergência 2013 e conheça um dos maiores avanços da ressuscitação nos últimos 20 anos!
» Ver detalhes

Indumed na Feira Hospitalar 2013
Data: 07/05/2013
Visite o estande da Indumed na Feira Hospitalar 2013 e conheça os novos equipamentos e tecnologias da ZOLL.
» Ver detalhes

CIRC Trial reforça papel do AutoPulse utilizado pelo SAMU-DF
Data: 20/06/2012
Novo estudo divulgado no Brasil reforça o papel da tecnologia utilizada pelo SAMU-DF no atendimento a vítimas de parada cardíaca
» Ver detalhes

Serviço de Ambulância Grega Padronizado com a ZOLL
Data: 07/10/2011
O serviço de ambulância grega completa a padronização para equipamentos de ressuscitação da ZOLL
» Ver detalhes

Forbes: ZOLL, uma das Empresas Mais Confiáveis dos EUA
Data: 07/10/2011
A ZOLL Medical é nomeada uma das empresas americanas mais confiáveis pelo 3º ano consecutivo
» Ver detalhes

Evidências Irrefutáveis da Importância da RCP Automatizada
Data: 07/10/2011
Novos documentos publicados sobre segurança nas ambulâncias apresentam evidências irrefutáveis da importância crítica da RCP automatizada
» Ver detalhes

Brigada de Incêndio de Berlim é Equipada com o AutoPulse
Data: 07/10/2011
A Brigada de Incêndio de Berlim é equipada com o AutoPulse da ZOLL – Bomba não-invasiva de suporte cardíaco
» Ver detalhes

AED Plus Equipando o Maior Terminal Aeroportuário Do Mundo
Data: 07/10/2011
Maior distribuição pública de AEDs na China
» Ver detalhes

 1 

Desfibrilação Precoce no Hospital

Tornou-se cada vez mais claro que, mesmo em hospitais, a desfibrilação precoce pode ser um desafio. Relatórios recentes de Chan e outros demonstraram que não só o tempo o primeiro choque tem um impacto significante na sobrevivência do paciente interno que sofre parada por FV, mas também que o tempo para o primeiro choque varia consideravelmente e não corresponde ao porte ou a localização do hospital. Além disso, o tempo do primeiro choque é uma medida valiosa, mas quanto tempo é necessário antes do paciente ser realmente encontrado em parada e o atendimento ser ativado? O desfibrilador de vestir LifeVest® tem um tempo para o primeiro choque de 30 segundos, com uma taxa de sucesso superior à 98% (Figura 1).
Será que estamos perdendo uma oportunidade nos hospitais (Figura 2)?

Como resultado, os hospitais continuam a procurar maneiras de melhorar o de tempo de resposta às paradas – e isso geralmente significa dar poder e encorajar os prestadores de primeiros-socorros a agirem no sentido de avaliarem situação e dar o choque, caso indicado. Infelizmente, a complexidade dos desfibriladores de carrinhos de socorro e as oportunidades limitadas para a prática da ressuscitação dos enfermeiros contribuem para uma relutância em agir, temendo em fazer algo errado e ferir o paciente ou a si mesmos.

Alguns têm sugerido que a resposta é colocar DEAs no carrinho de socorro nas unidades de menor acuidade – usando as mesmas unidades utilizadas para acesso público que são encontradas em aeroportos e cassinos. No entanto, existem problemas com essa solução. Desfibriladores de acesso público são projetados para uso infrequente, oferecem opções mínimas e não possuem alimentação AC (Corrente Alternada). Além disso, quando a equipe de atendimento chega com um Desfibrilador SAV (Suporte Avançado à Vida), pode haver necessidade de troca de cabos, eletrodos, dentre outros. Além disso, o tempo de análise dos DEAs deixa muitos pacientes sem suporte de RCP, por períodos que podem afetar significativamente o sucesso da conversão do choque, conforme demonstrado por Edelson et at. Os pontos dos quais se "abre mão" podem ser muito grandes para tornar essa solução viável (Figura 3).

Se for esse o caso, há alguma outra solução mais viável que possa encorajar os primeiros-socorristas a agirem e ao mesmo tempo eliminar os inconveniente da utilização de um desfibrilador para leigos?

 

 

 

 

 

 

 

 

 



A ZOLL Medical recentemente introduziu o R Series® Plus para o ambiente hospitalar (Figura 4). Esta unidade tem um botão único de interface DEA, tal como um DEA de acesso público. Quando ligado, o dispositivo instruirá o socorrista a colocar os eletrodos do desfibrilador no paciente e depois pedirá para se afastar durante a análise ou iniciar a RCP. Os eletrodos são pré-conectados ao equipamento e são diariamente testados automaticamente, juntamente com mais de 40 outros parâmetros, tais como circuitos.

Durante a RCP, o desfibrilador mede tanto a profundidade como a freqüência das compreensões e instruirá o usuário para que comprima mais forte se a profundidade for insuficiente, enquanto um metrônomo é ativado caso o usuário não esteja comprimindo na freqüência correta.

Na chegada da equipe de atendimento à paradas cardíacas, um simples aperto de uma tecla torna o DEA em um desfibrilador SAV completo, totalmente operacional, com marca-passo e parâmetros de monitoramento avançados, tais como pressão arterial não-invasiva, SpO2 e EtCO2 – sem interromper no andamento da ressuscitação e sem necessidade de trocar eletrodos, cabos ou dispositivos adicionais de feedback da RCP (Figura 5). Uma unidade que incentiva os primeiros-socorristas a agirem, auxilia na RCP apropriada, faz auto testes diariamente e se transforma uma unidade de SAV completa – que pode ser apenas o melhor de ambas as áreas.

 

 

 

 

 

 



Últimos estudos

Timerman Melhora Hemodinâmica com AutoPulse
Data: 07/10/2011
Performance hemodinâmica melhorada com um novo dispositivo de compressão torácica durante tratamento em parada cardíaca dentro de hospitais
» Ver detalhes

Swanson: Impacto do AutoPulse no APH
Data: 07/10/2011
O efeito de um dispositivo de auxílio à RCP sobre a sobrevivência na chegada do departamento de emergência em parada cardíaca fora do hospital
» Ver detalhes

Ornato: Impacto do AutoPulse no APH
Data: 07/10/2011
Ornato: Impacto do AutoPulse no APH
» Ver detalhes

Importância do AutoPulse no Transporte
Data: 07/10/2011
Vários estudos apresentados na Americian Heart Association (AHA) demonstram a importância crítica do AutoPulse durante o transporte
» Ver detalhes

Ikeno: Sobrevivência Neurologicamente Intacta com Autopulse
Data: 07/10/2011
Aumento de perfusão de tecido por um novo dispositivo de compressão aumenta a sobrevivência neurologicamente intacta em um modelo suíno de parada cardíaca prolongada
» Ver detalhes

Halperin Melhora Hemodinâmica com AutoPulse
Data: 07/10/2011
Ressuscitação Cardio-pulmonar com um novo dispositivo de compressões torácicas em um modelo de parada cardíaca suíno
» Ver detalhes

Casner: Melhora do ROSC no APH com AutoPulse
Data: 07/10/2011
O impacto de um novo dispositivo de auxílio à RCP na taxa de retorno da circulação espontânea em paradas cardíacas fora do Hospital
» Ver detalhes

Autopulse: Seguro e Eficiente para Uso Pré-Hospitalar
Data: 07/10/2011
O AutoPulse é seguro e eficiente na RCP de APH
» Ver detalhes

AutoPulse: Segurança nas Ambulâncias
Data: 07/10/2011
Novos documentos publicados sobre segurança nas ambulâncias apresentam evidências irrefutáveis da importância crítica da RCP automatizada
» Ver detalhes

AutoPulse x RCP Manual
Data: 07/10/2011
Dados do Registro da Califórnia sobre o AutoPulse apresentados na reunião da AHA mostram resultados melhorados e sem danos
» Ver detalhes

 1   2 




Avenida Vereador José Diniz, 2303 - Campo Belo
São Paulo/SP - Brasil - CEP: 04603-001

Tel: (+55) 011 2626-4444